Últimos Posts

16 maio 2017

Novidades Literárias - Nº 49

Olá, leitores!

Vamos as novidades saindo do "forninho" das editoras!

Macabro, perturbador e emocionante, As coisas que perdemos no fogo reúne contos que usam o medo e o terror para explorar várias dimensões da vida contemporânea. Em um primeiro olhar, as doze narrativas do livro parecem surreais. No entanto, depois de poucas frases, elas se mostram estranhamente familiares: é o cotidiano transformado em pesadelo.

Personagens e lugares aparentemente comuns ocultam um universo insólito: um menino assassino, uma garota que arranca as unhas e os cílios na sala de aula, adolescentes que fazem pactos sombrios, amigos que parecem destinados à morte, mulheres que ateiam fogo em si mesmas como forma de protesto, casas abandonadas, magia negra, mitos e superstições.

Uma das escritoras mais corajosas e surpreendentes do século XXI, Mariana Enriquez dá voz à geração nascida durante a ditadura militar na Argentina. Neste livro, ela cria um universo povoado por pessoas comuns e seres socialmente invisíveis, cujas existências sucumbem ao peso da culpa, da compaixão, da crueldade e da simples convivência. O resultado é uma obra ao mesmo tempo estranha e familiar, que questiona de forma penetrante e indelével o mundo em que vivemos.

Este livro fala de homens e mulheres nascidos na China depois de 1979 — as gerações recentes criadas sob a política do filho único. Dentro de suas famílias, são vistos como príncipes, mas tanto afago os tornou isolados, confusos e incapazes de lidar com a vida prática. Do filho de um executivo incapaz de arrumar a própria mala ao aluno de doutorado que superou a extrema pobreza, Xinran mostra como essas gerações encarnam os medos e as esperanças de um grande país num tempo de mudanças sem precedentes. É um momento de fragmentação, em que o capitalismo convive com o comunismo, a cidade com o campo e as oportunidades do Ocidente com as tradições do Oriente. Por meio das fascinantes histórias de filhos únicos, capturamos uma faceta decisiva da China contemporânea.

Daniel Clowes vai além do tempo e do espaço para criar uma história de amor, obstinação e ficção científica.

Jack Barlow é um homem obcecado em encontrar a pessoa que matou sua esposa, Paciência, quando ela estava grávida. Ao descobrir um meio de viajar no tempo, ele volta ao passado para impedir a morte de seu grande amor e acaba descobrindo mais sobre ela e sobre si mesmo do que poderia imaginar.

Esta é a obra mais peculiar de Clowes, com arte inigualável e cores que explodem diante do leitor, criando camadas e trilhas que mantêm o suspense até a última página. Uma obra-prima de um dos mestres da arte sequencial contemporânea.

No verão de 1962, um ano após a construção do Muro de Berlim, um grupo de jovens da Alemanha Ocidental arriscou a prisão, a tortura e a morte para libertar amigos, amantes e desconhecidos da Berlim Oriental, escavando túneis debaixo do Muro. Em seguida, duas redes de televisão dos Estados Unidos ouviram falar dos projetos secretos e correram para serem os primeiros a documentá-los. A NBC e a CBS financiaram dois túneis distintos em troca do direito de filmar as fugas, planejando programas especiais e espetaculares no horário nobre. O presidente John F. Kennedy, no entanto, era contrário a qualquer ação que pudesse desencadear um confronto com os soviéticos, tendo dito: "Um muro é melhor do que uma guerra", e chegando a confessar ao secretário de Estado Dean Rusk: "Nós não nos importamos com a Berlim Oriental". Kennedy aprovou manobras sem precedentes para anular os dois documentários, testando os limites de uma imprensa livre numa era de crescentes tensões nucleares.

As ameaças e contradições do século digital em um romance surpreendente.

Meses antes do ataque terrorista contra as Torres Gêmeas, a simpática Maxine, uma especialista em fraudes fiscais, é contratada por um documentarista para investigar as movimentações suspeitas de uma start-up. A trilha do dinheiro desviado parece levar a Gabriel Ice, misterioso investidor que anda interessado em comprar o código-fonte do DeepArcher, um novo video game que transforma a deep web numa realidade virtual habitável. Todas as pistas levam a mais pistas, e os desdobramentos incluem o financiamento secreto de terroristas, contrabando de sorvete russo proibido e os meandros do mundo nerd da virada do milênio. Meio história de detetive, meio cyberpunk, híbrido de comédia familiar e thriller sobre terrorismo, O último grito é um romance inesquecível, obra máxima de um dos escritores mais cultuados do nosso tempo.

O aguardado retorno à ficção da premiada autora de O deus das pequenas coisas.

Após exatos vinte anos longe da ficção, a autora do best-seller O deus das pequenas coisas, publicado em 42 idiomas com mais de 8 milhões de exemplares vendidos no mundo, volta ao romance com O ministério da felicidade absoluta. 
Pela emocionante história do jovem Aftab, que mais tarde se torna a bela Anjum, descortina-se uma Índia repleta de conflitos e beleza. Dos bairros sinuosos e pobres aos shoppings reluzentes de Delhi, passando pelas montanhas nevadas da Kashmira, onde guerra e paz se mesclam em ciclos de vida e morte, a vida de Anjum transcorre e, com ela, a história de uma país. 
A um só tempo história de amor e protesto, este romance tem como heróis pessoas que foram destruídas pelo mundo no qual vivem e em seguida resgatadas por atos de amor e esperança. Desta forma, por mais frágeis que pareçam ser, eles nunca se rendem. 
Aos entrelaçar vidas complexas, este romance arrebatador e profundamente humano reinventa o que um romance pode ser e fazer. E demonstra a cada página o talento de Roy para contar histórias.

Gostaram das novidades? O que desejam ler?

Beijos, boas leituras!

7 comentários:

  1. Achei os lançamentos bem diferentes, fiquei curiosa com o livro de contos As Coisas que perdemos no fogo. Paciência, pois tem viagem no tempo que adoro e suspense, vou querer saber mais. O Último Grito, vou querer ler resenha para saber mais.

    ResponderExcluir
  2. Oi Anna.
    Quanto lançamento esta vindo por, mas infelizmente para mim não curtir muito a premissa o que é uma pena realmente.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Oi Anna..
    Gosteis bastante de Os túneis e O último Grito,mas vamos aguardar as resenhas...
    Bj.

    ResponderExcluir
  4. Maio esta tendo varios lançamentos, ja tenho varios aqui anotado para eu comprar assim que receber,se continuar assim vou falir.

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Gostei muito dos livros, de todos o que mais me chamou atenção foi O Último Grito, pela sinopse parece ser uma historia interessante e que me deixou curiosa !!

    ResponderExcluir
  6. Anna!
    Serei bem sincera, como sempre, apenas um livro chamou minha atenção de verdade: O mistério da felicidade absoluta, título intrigante, porque não crio que a felicidade é absoluta, somos feitos de momentos felizes e esses são fugazes e fiquei curiosa por ver a abordagem do livro.
    “A solidão é a mãe da sabedoria.” (Laurence Sterne)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Anna!
    Achei muito interessante a sinopse de Paciência, gosto de histórias com suspense e viagem no tempo...
    As outras novidades literárias não me interessaram...
    Bjos!

    ResponderExcluir

© Árvore dos Contos - 2013 | Desenvolvido por Ateliê Juband | clique aqui para adquirir seu blog personalizado
--------------------------------------------------------------------------------------------